19-11-2015

A NIKON ELEVA O QUOTIDIANO AO TRANSFORMAR PARQUES DE ESTACIONAMENTO EM CENAS ESPETACULARES

Amesterdão, Países Baixos, 19 de novembro de 2015 – A Nikon está a ajudar os fotógrafos a superar a frustração do "vemödalen" – a tentativa de capturar algo maravilhoso quando já existem milhares de imagens idênticas – ao "elevar o quotidiano" e transformar a fotografia de motivos convencionalmente desinteressantes.

Com o intuito de inspirar os fotógrafos a identificar o potencial criativo mesmo do mais mundano dos motivos, a Nikon reuniu quatro fotógrafos profissionais de todo o mundo para transformar parques de estacionamento comuns em cenas sensacionais com a Nikon D750. Estes especialistas mostram como é possível para os fotógrafos criar imagens visualmente impressionantes a partir de ambientes aparentemente monótonos graças ao equipamento, às capacidades e à mentalidade corretos.

"Um dos principais desafios criativos enfrentados pelos fotógrafos é captar o motivo que irá distinguir o seu trabalho das inúmeras imagens semelhantes que já existem", explica Adrien Barakat, um dos quatro fotógrafos de topo envolvidos no projeto. "É fácil concentrarmo-nos nas fotografias mais tradicionais, mas um fotógrafo verdadeiramente criativo é capaz de encontrar a sua própria história em qualquer ambiente. Mostrámos que é possível pegar em locais do quotidiano e elevá-los a algo extraordinário ao dominar a técnica, dedicar o tempo necessário para compreender o motivo e preparar adequadamente as fotografias."

Juan Jerez: Nikon D750, AF-S 24-70 mm f/2.8E ED VR

Aaron Pegg: Nikon D750, AF-S NIKKOR 24 mm f/1.4G ED

Cada fotógrafo foi escolhido pela sua capacidade comprovada de descobrir a beleza em ambientes que, convencionalmente, têm pouco valor estético. As interpretações individuais do tema incluem os isolados parques de estacionamento dinamarqueses fotografados à noite por Alastair Philip Wiper, ricos em conotações cinematográficas, e o retrato em movimento de Aaron Pegg focado numa bailarina que atrai o olhar para as linhas de orientação e os pontos que se eclipsam no local. O fotógrafo suíço Adrien Barakat explorou a teoria de que "tudo é um motivo e todos os motivos têm um ritmo" ao ilustrar as diferentes formas como é possível realçar um parque de estacionamento com o seu próprio anonimato e tipologia. Já Juan Jerez, sediado em França, brincou com a luz e a presença de objetos inesperados para mostrar como a beleza de uma imagem não depende do motivo, mas sim da forma como este é representado.

"A Nikon desafiou-me a inspirar outros fotógrafos a expandir os limites da sua criatividade e melhorar as suas habilidades fotográficas ao mesmo tempo", afirma Juan Jerez. "Para mim, esta foi uma oportunidade de mostrar como a combinação de um olhar criativo e da experiência técnica pode revelar a beleza escondida naqueles que muitos considerariam locais insignificantes, não apenas em parques de estacionamento."

Alastair Philip Wiper: Nikon D750, AF-S NIKKOR 24-70 mm f/2.8E ED VR

Adrien Barakat: Nikon D750, PC-E NIKKOR 24mm f/3.5D ED

A Nikon acompanhou Alastair Philip Wiper na sua sessão fotográfica em Copenhaga para captar a sua resposta ao projeto nos bastidores. Pode ver o vídeo na seguinte hiperligação: https://youtu.be/a5FMiPf3W90

A Nikon está a desafiar os fotógrafos de toda a Europa a seguir o exemplo ao partilharem as suas fotografias inspiradas no tema através da hashtag #ElevarOQuotidiano.

Durante o projeto, os fotógrafos utilizaram o seguinte equipamento Nikon:  

- Nikon D750
- PC-E NIKKOR 24mm f/3.5D ED
- AF-S NIKKOR 24 mm f/1.4G ED
- AF-S NIKKOR 24-70 mm f/2.8E ED VR

Acerca dos fotógrafos:

Alastair Philip Wiper: Alastair é um fotógrafo e escritor inglês a residir em Copenhaga. É fascinado pelas coisas que os seres humanos criam e constroem e adota uma abordagem antropológica quanto aos motivos da sua fotografia, ao procurar a beleza não intencional nas infraestruturas.

Juan Jerez: Juan é um arquiteto e fotógrafo espanhol que trabalha em Paris. É especialista em criar imagens capazes de contar uma história e, ao invés de trabalhar com palavras, trabalha com luzes, sombras e formas para apresentar uma forma diferente de ver o mundo.

Aaron Pegg: Aaron é um fotógrafo que reside em Nova Iorque e que começou a tirar fotografias de estações vazias na sua cidade natal em novembro de 2013. As fotografias no Instagram inspiraram-no a utilizar uma câmara para “mostrar as estações na sua «forma mais crua», captando as linhas de orientação, a profundidade de campo e a simetria para ilustrar a sua beleza".

Adrien Barakat: Adrien é um arquiteto e fotógrafo suíço. A sua experiência em arquitetura permitiu-lhe desenvolver um olho crítico excecional, uma grande compreensão do espaço e uma particular atenção aos detalhes para exprimir as qualidades estéticas e os pontos fortes dos seus motivos.