Iniciação à fotografia de paisagens marítimas

O mar tem sido um motivo predileto dos fotógrafos desde os primórdios da fotografia. Seja com ondas agitadas ou com o movimento suave da água, o mar é um motivo excelente que transmite uma certa atmosfera e dramatismo à sua imagem. Em fotografia da natureza e no exterior em geral, o fotógrafo dispõe de um controlo mínimo sobre os elementos. No entanto, quando se fotografam paisagens marítimas, é de facto possível controlar o aspeto das ondas nas imagens. É também importante observar e ser paciente, uma vez que aguardar pelo momento certo produz em geral excelentes resultados.

Nikon D810, f/6,3, 6 s, ISO 64, AF-S NIKKOR 14-24mm f/2.8G ED

TOME PRECAUÇÕES

Quando fotografar paisagens marítimas, nunca se esqueça de que a costa pode por vezes revelar-se bastante turbulenta. Por conseguinte, preste atenção ao ambiente que o rodeia. Certifique-se de que o equipamento está bem protegido da água salgada, da areia e dos elementos. Utilize um filtro para cobrir a objetiva. Tal ajuda vai impedir que a areia a risque. Antes de se aventurar no litoral, consulte as informações sobre as marés e a sua amplitude, uma vez que alterações da maré podem afetar o movimento da água e a ondulação. Não se esqueça de consultar a informação do estado do tempo e tenha o cuidado de não ser apanhado por tempestades ou vento forte. Se estiver a fotografar após o entardecer, leve consigo um farol ou uma lanterna que lhe permitam encontrar o caminho de volta à estrada.

SUGESTÕES PARA CAPTURAR PAISAGENS MARÍTIMAS

Um bom enquadramento pode fazer a diferença entre uma boa e uma má fotografia. Tal como na fotografia de paisagens, a inclusão de elementos de primeiro plano interessantes tais como pedras, um cais ou até reflexos pode ajudar a criar contraste.

Não tenha receio de molhar ou sujar os pés. Por vezes, tirar a fotografia desde uma posição estratégica ou ângulo diferentes pode ajudar a contar uma história mais interessante. Para capturar o máximo da sua cena, recomendamos a utilização de uma objetiva grande angular como a AF-S NIKKOR 24mm f/1.8G ED ou a AF-S NIKKOR 14-24mm f/2.8G ED. Uma distância focal elevada pode ajudar a transmitir uma impressão de grandiosidade e magnificência.

Existem muitas formas de capturar o mar. Com diferentes velocidades do obturador, é possível alterar a textura da água nas fotografias. Por exemplo, a utilização de uma velocidade rápida do obturador (1/500 s, por exemplo) imobilizará o movimento e capturará o poder do mar. Para transmitir uma impressão de movimento, utilize uma velocidade lenta do obturador (1/2 s, por exemplo) para capturar o movimento da água. As velocidades do obturador de 1 segundo ou mais permitem obter um efeito leitoso ou enevoado. Tal ajuda a criar uma impressão de calma e serenidade na imagem.

Quando tirar fotografias do litoral, é conveniente ter todos os elementos em foco. Uma abertura de f/8 ou inferior ajudará a manter tanto o primeiro plano como o fundo em foco.

Se estiver a fotografar a paisagem marítima com velocidades lentas do obturador ou após o por do sol, recomendamos que monte sempre a câmara num tripé. A nitidez é fundamental e esse acessório pode aumentar a estabilidade e reduzir a probabilidade de obter uma fotografia tremida. Quando o tripé for colocado à beira da água, certifique-se de que o apoia firmemente no solo, pois as ondas podem fazer com que se desloque ou caia. Após a captura da fotografia, não se esqueça de confirmar que não há efeitos tremidos não intencionais.

UTILIZAÇÃO DE FILTROS

Além de protegerem o elemento frontal da objetiva, os filtros podem também melhorar a qualidade das fotografias.

Em fotografia de paisagens terrestres e marítimas, os dois tipos mais comuns de filtros utilizados são os de densidade neutra graduados (GND) e os de densidade neutra (ND). Os filtros GND são geralmente usados em situações de alto contraste, tais como quando o céu é muito mais luminoso do que o primeiro plano. O seu uso contribui para corrigir a diferença de luz, permitindo obter uma exposição equilibrada. Os filtros ND podem reduzir a quantidade de luz que entra na câmara, o que permite optar por um tempo de exposição mais longo. Além disso, permitem a utilização de aberturas maiores para reduzir a profundidade de campo.

Não existe uma só forma de capturar paisagens marítimas. Faça experiências com o enquadramento e a configuração da câmara, e deixe que o momento venha ter consigo.